fbpx

Como solucionar problemas na canalização

Conforme os anos passam, alguns problemas são bem comuns de ocorrer na canalização de um imóvel. São eles: baixa pressão de água, uso excessivo de água, drenagem lenta, barulhos ou outros problemas que estão relacionados. Como solucionar problemas na canalização?

É fato que nestas horas, muitos proprietários entram em desespero, porque já imaginam custos altíssimos com reparações, sobretudo se acabaram de construir a propriedade. Estas reparações, no entanto, não são complicadas como parecem. Veja adiante:

Como diagnosticar

Escute aos sons de gotejamento:

Pode parecer piada, mas nestes casos, um passo importante como esse pode determinar o quanto de prejuízo o proprietário têm, seja com fugas de água ou com a infiltração no imóvel, que a curto ou médio prazos poderão levar à outra reparação urgente.

Até mesmo uma simples torneira que pinga, imagine ao fim do dia o quanto de água já desperdiçou? O melhor a fazer é aproveitar um horário calmo na casa ou escritório e prestar atenção a estes ruídos. Pode ser uma boa forma de solucionar problemas na canalização.

Procure por fugas nas paredes e rodapés:

Ocorre que em muitos casos, quando os tubos possuem água sob pressão. É normal que haja uma corrosão no tubo, ou mesmo uma folga em certas conexões, o que vai favorecer a fuga de água. Qual sinal de que há uma fuga ou humidade no local? O aparecimento de fungos, mofos e até poças de água escorrendo pelo chão. Nestas circunstâncias, é melhor tomar providencias antes que a infiltração prejudica mais ainda a parede.

Contudo, muita atenção: em espaços de ar interior mais quentes, quando o tubo recebe uma água muito gelada, é normal que sue e estas pequenas gotas de vapor que se formam no tubo, contribuem para a infiltração sem que haja uma fuga.

Procure por mofos e fungos em todos os cantos:

Com o auxílio de uma lanterna, verifique onde possam haver gotas de água embaixo de vãos, pias e até respingos de água por toda a casa. Se pressentir algo errado, passe a mão por esses tubos para verificar se o mesmo se encontra húmido.

Barulhos em intervalos regulares:

Em casos onde há uma fuga de vedação no vaso sanitário, o autoclismo drena devagar a água e sempre em um ritmo constante, de forma que o desperdício se torna inevitável. Este é um exemplo de barulho em intervalos regulares e que pode até se tornar frequente, dependendo da fuga.

Em primeiro lugar, nestes caso é verificar se a vedação que sela a haste da válvula está vedada quando comprimida o suficiente, para fechar as trilhas de fuga. Se não estiver, será preciso girar a porca de vedação em torno da haste, de forma leve e no sentido horário, para verificar se a fuga permanece ou diminui.

Assim, estas válvulas precisam estar completamente abertas ou totalmente fechadas. Feche a válvula girando a alavanca no sentido horário até que ela pare; abra a válvula girando a alavanca no sentido anti-horário até ela parar. Ocasionalmente, uma fuga bem leve de uma haste para caso a válvula tenha ficado parcialmente aberta e esteja completamente fechada ou totalmente aberta.

Não deixe de verificar o medidor de água:

Em todo sistema de distribuição de água, sempre que se fecha todas as torneiras do imóvel, o fluxo de água cessa e, em se tratando de uma canalização boa, os contadores não deveriam registrar nenhum tipo de movimentação. No entanto, quando há uma fuga de certa forma intensa, os números continuam sendo virados pelo mostrador, como se alguém usasse a água do imóvel.

Se mesmo com os números parados, houver a suspeita de fuga, vale a pena chamar a um canalizador para observar se não se trata de uma fuga muito pequeno. Afinal, fugas muito pequenas não moverão o medidor durante um curto período, sendo mais difícil detectá-los por este método.

Dicas sobre como solucionar problemas na canalização

► Seja sempre analítico! Examine minuciosamente a canalização da casa sempre que houver possibilidade, tanto o sistema de abastecimento, que fornece água potável à cozinha, banheiros e lavandaria, como ao sistema de dreno ou esgoto, que deve remover a água suja com os detritos directo para a fossa da rua.

►Muitas vezes, até que se chame um canalizador pode levar um tempo. Nestes casos, será melhor interromper o fluxo de água para abastecimento da casa, através do fechamento de válvulas. É importante saber onde cada uma dessas válvulas está localizada no imóvel, a fim de cortar a ligação certa de água.

Cuidados ao solucionar problemas na canalização

► Em conclusão, é preciso conhecer qual o tipo de tubo que o imóvel possui, para fazer um reparo adequado. Por exemplo, os tubos antigos eram de cobre, suas conexões eram soldadas com solda de chumbo. O chumbo pode se desprender das conexões e expor, por sua vez, a todos os moradores ou ocupantes do imóvel a um envenenamento por chumbo.

► Sempre que utilizar qualquer produto químico que tenha a função de desobstruir a canalização, leia as instruções do rótulo deste produto com cuidado pois o mesmo pode corroer os tubos e causar um estrago muito maior no imóvel.

► Jamais tente consertar a canalização da casa sozinho, sobretudo, se não souber lidar com nenhuma destas condições citadas. Afinal, se não houver conhecimento sobre os tubos utilizados, os tipos de soldas e válvulas ou ainda, entender sobre a simples troca de da base de uma torneira, há o risco de se permanecer ou aumentar o fluxo destas fugas. O barato, vai ficar bem caro depois.

► Verifique a possibilidade de trocar os tubos enferrujados pelos de PVC. Pode ser que tentar consertá-los só agrave a situação.


Deixe um comentário